O que você não sabe a respeito do magnífico Dálmata

Origem e História do magnifico Dálmata

O Dálmata é considerado uma espécie diferente. Não se tem conhecimento de sua proveniência, todavia é fato que seu aparecimento se deu faz muitos séculos.
Seu título vem de Dalmatia, que é uma região a oeste da Iugoslávia, mas, é provável que ele não tenha surgido lá. O Great Dane manchado ou então os Pointers são duas raças de cães que podem estar presentes na origem dos Dálmatas. Não se tem, nem mesmo, o porquê desta raça ter sido gerada.
Foi como cachorro de carruagem na Inglaterra que a espécie encontrou seu espaço. Os cachorros defendiam os cavalos de ataques e também davam um toque estiloso ao processo. Determinados registros apontam para a posição que os Dálmatas possuíam durante a tarefa de defesa dos cavalos, pois ela pode vir a ter afetado, intensamente, a sua postura física que atualmente notamos.
Contudo a sua popularidade e utilidade diminuiu muito com o advento dos automóveis. Contudo ele continuou exercendo sua função como cachorro de carruagem aos bombeiros, os quais eram levados por cavalos. Com isto, a sua colaboração pode assegurar que ele sempre fosse visto como um cão de estimação e um animal de exposição bastante célebre. Seu papel em filmes infantis tornou o Dálmata uma das raças mais admiradas do continente Americano.

Atributos da Raça Dálmata

Conta com um stop bastante moderado, com uma cabeça achatada e bem larga entre as orelhas. Seu focinho é alargado e musculoso, entretanto não é pontudo. Sua dentição é como se fosse uma tesoura e sua mandíbula é bastante resistente. A trufa é preta na variedade com manchas cor de fígado. Os olhos, redondos, reluzentes e vívidos, têm uma fisionomia inteligente. Sua cor escura ou âmbar varia da cor de seu pelo.
Sua orelha pende sobre o seu crânio, implantada bem elevada, muito largas e de uma densidade fina. Seu pescoço possui uma curvatura linda, não tem papadas e é muito extenso. Seu peito é aprofundado, mas muito alargado. O dorso é robusto. Seu rabo vai afinando-se aos poucos na extremidade, além de ser espesso na raiz.
Os Dálmatas têm pelos curtos, rígidos, alisados e brilhantes. Não basta o animal contar com inúmeras pintas, é indispensável que elas sejam notáveis para mostrar a fineza do cão. Comumente eles possuem as suas manchas nas cores fígado ou preto, e em uma forma esférica. Sem contar a coloração marrom escuro, também chamada de chocolate, por cima de um esbranquiçado uniforme, pequeno nas pontas, também em sua cabeça, patas e ainda cauda. Muitos Dálmatas nascem com os “patchs”, pequenas pintas em filhotes, que vários tratadores não gostam; os demais terão os intitulados “cachos de uva”, que são pequenos amontoados de pintas.

Temperamento do cachorro Dálmata

Este é um cão comumente muito feliz, sempre pronto para brincar e para caminhadas. Embora muitos proprietários o obtenham por um impulso, não analisando suas características, sua personalidade, só os ambicionam apenas pela sua fama e fineza.

Se ele não possui uma rotina de exercícios adequadas, ele pode apresentar distúrbios de temperamento e comportamento, em razão disso a precisão de manter uma prática de atividades físicas adequada. Este treino necessitará de ser resistente e consistente, sempre procurando apostar em um reforço positivo e deve ser feito diariamente.

Quando um cachorro da raça Dálmata é castigado, ele retém essas memórias e não vence esses problemas até o final de sua existência. São espertos e muito desobedientes. Eles adoram crianças pequenas, entretanto, pelo seu excesso de energia e felicidade, são capazes de se tornar desajeitados e, imprudentemente, machucá-las durantes estas brincadeiras. De modo geral eles são bem mansos em lidar com outros cães e animais, porém, em casos isolados, podem apresentar dificuldade em relacionar-se com os cachorros machos.

Vantagens de ter um cão Dálmata

Por ser inteligente, ele é disciplinado com demasiada simplicidade, além de ser bastante dócil, calmo, charmoso, fiel, divertido e muito afetivo. Não costuma latir e nem é bem hostil, entretanto está constantemente alerta quando sente algum perigo. Muito eficiente em guiar indivíduos com problemas de visão. As cadelas, muito prolíferas, dão cria a filhotes cuja pelagem é totalmente branca.
São incríveis guardiões de você e toda sua família, além de, em razão de sua maravilhosa mémoria, terem uma facilidade em aprender habilidades novas cotidianamente. Algumas vezes, por ser um cachorro de guarda, poderá considerar indivíduos estranhos como invasores indesejáveis e por causa disso deixar ele desacompanhado no seu veículo com a vidraça aberta não é uma ótima alternativa.
Seu heroísmo e fidelidade, bem como a constante presença do lado do dono, exibem toda a coragem e intelectualidade da espécie, fazendo com que o Dálmata seja um dos cães merecedores dos mais profundos sentimentos de gratidão e afeto.
Essa raça poderá se tornar uma sensacional aquisição se tratada de uma maneira adequada, com muito carinho, com uma alimentação correta e com os exercícios sendo realizados periodicamente.

Problemas usuais do Dálmata

A espécie Dálmata pode apresentar certos problemas auditivos. A surdez é hereditária e toda uma geração de Dálmatas pode passar a surdez aos seus descendentes. Alguns especialistas revelam que o distúrbio está associado a um gene de falta de pigmentação, ou seja, quanto maior a extensão da cor branca no pelo, maior a probabilidade de perder a audição. Em torno de 8% deles já nascem inteiramente surdos e em torno de 22% a 24% já saem com só uma orelha escutando plenamente.
A espécie inclusive pode ser atingida por problemas de pele, alergias e outras alterações dermatológicas, síndrome de dilatação torção vólvulo gástrica, formação de cálculos na urina, displasia coxofemoral, epilepsia.

Atividades e perfil psicológico da raça Dálmata

É fundamental que este Dálmata adquira bastante afeto, atenção e que você esteja atento em relação aos exercícios que ele tem que fazer. Você pode colocá-lo na coleira e fazer um passeio, porém essa prática necessita ser diária. Tudo o que um Dálmata carece pode ser executado tranquilamente: prática de atividades físicas diárias e bastante intensas. Mas não é só de exercício físico que vive o Dálmata: não esqueça de dar amor e bastante carinho, uma cama confortável e de um excelente lugar para ele se abrigar. Para se ter esse cão, você necessita de ser tranquilo em relação a cães viverem dentro de casa. O recomendável é que ele possa ficar no interior de sua habitação, e que ele possa brincar e se divertir em um quintal.
Você deve escová-lo periodicamente, mas não se preocupe: essa conduta é muito fácil de ser praticada. Esta raça necessita de ser escovada com uma certa frequência, sendo que os Dálmatas deixam cair muitos pelos ao longo da casa.
O Dálmata é um cão limpo, que tem um cheiro que não é bastante forte, de forma que o chamado cheiro de cão nesta espécie é quase impercebível. Os banhos nos Dálmatas podem ser dados somente quando efetivamente for necessário. Excessivamente, estes cães podem perder a oleosidade natural de suas peles.

Filhotes do pet Dálmata

Os filhotes de Dálmata nascem branco puro e as manchas aparecem no momento em que vão expandindo. A exceção são filhotes que nascem com manchas, que são massas sólidas de pelo denso, preto ou cor de fígado sem pelos brancos. Há dois tipos de pintas. As maiores e bem especificadas, que são mais adoradas do que manchas de tamanho normal.
Jamais deixe o seu filhotinho de Dálmata sozinho, porque ele pode morder calçados, roer as quinas dos seus móveis ou cavar o máximo de buracos que for possível em seu jardim. Os filhotes têm uma propensão a roer tudo que acham de curioso e alguns exemplares continuam assim após certa idade adulta.
Verifique, quando obter algum Dálmata, se ele revela algum costume diferente dos demais e se tem algum tipo de mancha, as denominadas “patchs”, que desvalorizam os Dálmatas.
Os Dálmatas da cor de fígado precisam ser conferidos, pois se os seus descendentes foram cruzados com espécimes dessa mesma cor pode ter inúmeros complicações de pigmentação.

Curiosidades a respeito do Dálmata

– Foram criados a fim de seguir as carruagens, afastar os saqueadores e, sobretudo, adicionando elegância no automóvel dos aristocratas;
– Apesar de especulações, a formação dos Dálmatas é comumente atribuída para a área da Dalmatia, na Croácia;
– O seu primórdio foi ao longo da época medieval, quando esses cães protegiam as fronteiras da Croácia;
– Nos Estados Unidos, os Dálmatas se tornaram os mascotes oficiais dos bombeiros. Quando os bombeiros ainda possuíam carruagens, os Dálmatas seguiam o veículo. Era habitual os Dálmatas latirem para afastar as pessoas da frente das carruagens, sempre que o alarme começava a tocar. E também estavam ao lado dos bombeiros ao voltar de suas atividades;
– Cães da espécie Dálmata já foram muito famosos no circo;
– Nos primeiros 10 dias da vida de um Dálmata, as pintinhas somente são perceptíveis na pele, abaixo do pelo. Logo após esse período, as pintinhas começam a crescer e ficarem mais visíveis;
– Somente os Dálmatas possuem pintas;
– Não existe uma resposta absoluta, mas presume-se que as pintas foram produtos de uma alteração em seus genes;
– As manchinhas de cada Dálmata são únicas e não há 2 cães com o mesmo padrão.