Saiba mais a respeito da raça Collie

O lindo cachorro Collie na História

Podemos falar que o aparecimento do Collie é um mistério. Há uma ideia de que o Collie possui a mesma constituição que o Border Collie. Já o nome teria vindo de uma palavra gaélica que significa “aproveitável” e retrataria a importância destes cães nos ranchos aos Celtas. Somente existem evidências do Collie depois do século XIX. Tanto o áspero como o macio tinham nesta época, entretanto originários de cruzamentos diferentes.
O Collie do tipo áspero foi inspirado pelo “Old Cockie”, surgido em 1867 e considerado responsável por estabelecer não só esse modelo, porém por ter acrescentado a pigmentação castanho clara. Nesta época, a Rainha Vitória se encantou pela espécie, expandiu sua popularidade entre criadores de ovelhas e ainda entre membros da classe alta, que ficaram apaixonados pela beleza do cachorro.
No ano de 1886 despontou o padrão que representa a espécie até os dias atuais. Foi por causa dos dominadores que o Collie se alastrou pelas Américas, uma vez que os cães pastoreios se achavam em alta no continente americano. O famoso Albert Terhune foi outro que observou um grande potencial no Collie. Suas narrativas em relação aos Collies espalharam a fama da raça. Quem não se recorda da cachorra Lassie, tão famosa na televisão, que ajudou a deixar essa espécie queridíssima em todo o planeta.

Peculiaridades da raça Collie

O Collie é um cão grande, de estrutura física esguia, todavia resistente. A parte superior do crânio é construída de forma aplainada com sobrancelhas convexas. A cabeça tem formato de cunha e o focinho costuma ser arredondado, afinando para o nariz escuro, com um ligeiro stop.

Sua dentição costuma reunir-se com uma mastigação que assemelha-se a uma tesoura. Os olhos medianos são amendoados. Suas orelhas são minúsculas de ¾ com uma dobradura frontal. O cão desta espécie possui um pescoço muito longo, corpo é relativamente mais longo do que alto. Suas patas são retilíneas. A cauda é moderadamente mais comprida do que alta.

Se encaixam muito bem ao clima frio, por causa de sua pelagem: ela se apresenta com duas bases, subpelo e pelo. Tem que ser penteada no mínimo 3 vezes por semana a fim de que seja retirado todo o pelo morto, evitando nós e problemas de pele.

O Collie pode exibir-se em Três colorações típicas: Azul merle, tricolor e marta. Nos EUA, também tem a quarta coloração: o branco. Em qualquer que seja a coloração, as manchas brancas próprias da raça (na juba, patas e rabo) têm que estar presentes.

Psicológico do Collie

Encontra-se na décima sexta posição entre os cachorros mais espertos do mundo, conforme a revista “A Inteligência dos Cachorros”. Beiram a excelência no que tange o trabalho. Mesmo que a perfeição seja só com a prática habitual, ao ensinar o Collie determinados comandos, ele consegue assimilar serenamente em até quinze repetições.
Mas, para um melhor desenvolvimento, você tem que dar diversos estímulos para ele desenvolver o seu melhor potencial. Não é, de forma alguma, um cão que deva ser largado no fundo do quintal. As atividades físicas não têm que ser somente para estimulá-lo mentalmente, entretanto, também, a fim de que ele queime bastante gordura e não fique com problema de excesso de peso.
Eles se destacam largamente em competições de “agility”, pela sua característica, mas, ainda que tenham se destacado em obrigações no campo, hoje eles são incríveis companhias.
Se você deixou o seu Collie ter contato com outras crianças e adultos precocemente, pode ficar relaxado, porque essa espécie tem uma maravilhosa facilidade em conviver com crianças e jamais vai atacá-las, sendo muito condescendente, até mesmo, com brincadeiras mais agressivas. Eles podem se acostumar serenamente com outros animais e com indivíduos estranhos.
Para quem quer ter esse espécime, precisa tomar bastante cuidado e atenção, porque eles adoram pular muros e correr atrás de automóveis, ciclistas, etc; fazendo com que possa se envolver em determinada condição constrangedora.

Vantagens de ter um cachorro Collie

O Collie é um dos cachorros mais magnânimos do planeta. Ele ama deixar seu dono alegre, sempre dando amor a ele, além de ser extremamente atraente e disciplinado. Seus predicados o tornam um cachorro verdadeiramente apaixonante. Amplamente da cidade, ainda podemos ver determinados espécimes existentes nos campos.
Os cachorros da raça Collie são leais, arteiros, mansos e defensores de seus familiares. Eles possuem um senso de direcionamento esquisito. São amorosos e de excepcional índole. É recomendado socializar cães dessa raça, em especial se vão a locais ao ar livre e se têm contato com estranhos que, constantemente, visitem sua residência, pois são desconfiados, entretanto tomam confiança quando reconhecem a pessoa. Não são cachorros de índole agressiva, porém tendem a ser suspeitos ou até mesmo traiçoeiros com pessoas que demonstram temor.
O Collie aprecia demais mais a companhia e o cafuné humano do que o espaço. Busca sempre estar junto das pessoas e assistir tudo o que seus donos fazem. Suportam mal uma vida em canil e costumam gostar de viver em apartamentos que tenham varandas.

Problemas usuais do Collie

De modo geral, essa raça é muito saudável, porém, mesmo assim, pode manifestar determinados problemas. A Anomalia Collie Olho (C&A) é uma moléstia que ocasiona um mau desenvolvimento de seu cão, levando a uma cegueira, e esta enfermidade é muito habitual nos Collies.
Mais raramente os Collies são capazes de ser atingidos pela chamada Atrofia gradativa de retina, mais uma doença hereditária, que é a Degeneração Bilateral da Retina o que resulta na perda da visão contínua acabando por gerar cegueira no cachorro.
Há inclusive outros problemas na saúde do Collie, como: Tireoide, algumas alergias, Epilepsia ou inchaço, porém estes problemas não são hereditários. Não existe qualquer tipo de análise do DNA dos Collies, então não dá para afirmar se existem ou não outros tipos de enfermidades originadas de distúrbios hereditários. Cabe aos criadores fazer o possível com o propósito de que as raças tenham uma criação adequada e todas as espécies nasçam sem qualquer tipo de problema genético.

Atividades e perfil psicológico da raça Collie

Mesmo que não pareça, o Collie de Pelo Alongado se acostuma bem à vida interior, mas opta por viver em espaços abertos, em que pode exercitar-se e descarregar toda a sua carga. Domestique o seu Collie precocemente a fim de que ele não comece a latir, a partir do momento que essa espécie late com muita força.
Penteie duas vezes semanais a pelagem para manter a qualidade e a formosura do pelo do seu bicho. Ao pentear, inicie escovando do pelo até às costas e, de preferência, com um pente de cerdas.
À medida que vão envelhecendo os dentes vão caindo com mais frequência, então cuide dos dentes do seu Collie constantemente. Faça com que o seu Collie morda alguma coisa para deixá-los sempre sadios, e jamais se esqueça da escovação.
Caminhe ou corra, todos os dias, com o seu cão e pratique o máximo de atividades físicas para deixar o seu Collie sempre sadio e bastante disposto. Ele é tão apegado ao seu proprietário, que ele é mais alegre morando no interior de sua residência.

Filhotes do cão Collie

Os filhotinhos dispõem de grande energia e são profundamente divertidos. Ao educá-lo aproveite o máximo de sua inteligência, assim você terá um cachorro obediente e astucioso.
Até em função dessa energia, os Collies são do tipo que é “melhor preservar ocupados” e longe de seus móveis. Assim, a melhor coisa é proporcionar ao filhotinho brinquedos com os quais possa se distrair e longas sessões de atividades físicas e brincadeiras.
À medida que vão ficando mais velhos, os pelos dos Collies vão modificando sucessivamente. Ele nasce com a pelagem macia e, com o passar do tempo, vai tornando-se mais rígido até atingir a textura definitiva.
Em razão de serem pastores nativos, os filhotinhos podem tanto subjugar os rebanhos como conviver de maneira pacífica com as pessoas. Vez ou outra apresentam este costume de pastoreio também com as pessoas em razão disso têm que ser educados a não fazer isso.

Curiosidades a respeito do Collie

A raça Collie ficou admirada devido a um show de televisão. A cachorra Lassie resgatava Timmy de quedas em reservatórios de minas, rios e areia movediça;
– Collies são emotivos e são capazes de se tornar deprimidos se tratados indelicadamente;
– Se os Collies se tornaram uma das raças mais queridas do mundo, isso se deve à Rainha Victoria. No ano de 1860, ela visitou sua propriedade na Escócia e se apaixonou pela boa aparência e comportamento cordial dos Collies que ela observou. Ela importou um Collie à Inglaterra, fazendo com que esta raça se disseminasse ao longo de toda a Grã-Bretanha;
– Baba foi uma cadelinha da raça Collie, sendo adotada pelo casal Elvis e Priscilla Presley;
– No período de 1903 Edgar Rice Burroughs, mais célebre por sua criação do corajoso Tarzan, possuía um Collie branco chamado Raja;
– Um proprietário fascinado por seu Collie e bastante grato pelos anos de camaradagem e afeição decidiu gravar uma canção intitulada “Bron Y Aur Stomp”, em homenagem a seu relacionamento com o seu cachorrinho Collie Strider.